MADGATOR E SEU PROJETO DE CROWDFUNDING - HELP!!!

November 10, 2016

Muitas pessoas já sabem qual é o verdadeiro espírito do Star Trips. Todavia, a presente matéria tem por objetivo ressaltar uma das grandes bandeiras que temos levado ao longo destes 18 anos de divulgação do bom e velho rock and roll. 

 

O Star Trips surgiu em 1998 com a missão de divulgar o lado B do rock, sons inusitados e todas as facetas deste estilo musical tão rico e fascinante.

 

E com o passar do tempo, uma das coisas que pintaram no meio do caminho foi a possibilidade de divulgar o trabalho de bandas novas que fazem rock autoral com muita competência.

 

The Fundrivers, VulgoFred, Aeros, Halcyon Daze e Nervos foram algumas das bandas que tiveram espaço garantido na programação do Star Trips na época de sua transmissão ao vivo nas noites de domingo. 

 

Todavia, não paramos por aí. Mais recentemente, já na versão Pílulas de Rock, o Star Trips divulgou o trabalho de outras bandas e artistas que lutam com todas as forças para emplacar suas músicas. 

 

Mostramos o trabalho maravilhoso da cantora e instrumentista mineira "Brunna Buzollo", a qual faz um rock repleto de grooves e swing voltado para o blues e para jazz. Divulgamos o rock visceral e cheio de protesto dos gaúchos do "Eu Acuso!". Depois foi a vez de mostrar o rock contemporâneo e descontraído do "Macrosímios". E, por fim, a banda "Instinto Animal" foi agraciada com uma edição abordando seu stoner rock de primeira linha.

 

Infelizmente, alguns destes excelentes grupos musicais acabaram ficando pelo caminho, face à tremenda dificuldade de fazer rock no Brasil, ainda mais em se tratando de músicas próprias. 

 

O ato de compor uma música, por si só, já é uma atividade que envolve muita dedicação, esforço e criatividade. Passando desta fase, há a necessidade de fazer um arranjo onde todos os instrumentos sejam bem inseridos no contexto musical da composição. As letras e os temas a serem abordados são certamente outro desafio a ser vencido. Além de uma melodia inusitada e cativante, a mensagem a ser passada tem que ser relevante e original para o público que a banda pretende alcançar.

 

Mas e depois? Ensaios e mais ensaios. Mais ensaios. Mais um pouquinho de ensaios. E por fim, mais ensaios. Tudo isto acarreta tempo e grana.

 

Banda afiada... Um bom pacote de composições... Alguns shows em pequenos locais (geralmente bares - e são poucos os que dão espaço para que as bandas executem suas próprias composições). Os músicos estão a um passo de gravar um disco.

 

E mais uma vez batemos de frente com falta de tempo e de grana.

 

Chego afinal no tema principal desta matéria, que é a divulgação do projeto de crowdfunding da banda MADGATOR, o qual tem tudo a ver com o que abordamos acima.

 

Conheci o MADGATOR há uns três anos, por intermédio de seu guitarrista Vandré Nascimento. Nesta ocasião, eu estava fazendo algumas palestras sobre a origem e o desenvolvimento do rock num projeto social da ONG C.A.I.O., aqui em São Paulo. E numa destas palestras, o Vandré participou mostrando suas diversas técnicas de tocar guitarra.

 

Vale aqui ressaltar, além do talento (o cara toca guitarra demais), a dedicação de Vandré Nascimento com relação ao seu trabalho artístico. Além de tocar no MADGATOR (e em algumas outras bandas), Vandré também tem uma escola de música. Ou seja, trata-se de um cara que, com muito esforço, vive de música. Vive de sua arte.  

 

Falando sobre o MADGATOR, seu som é algo muito interessante e cativante. Os caras fazem um heavy metal moderno e extremamente rico, misturando muito peso com diversos ritmos e influências musicais. E o resultado não poderia ser melhor, um metal pesado, melódico, original e que transforma até um padre num verdadeiro headbanger... Impossível não balançar a cabeça ao ouvir o som do MADGATOR.

 

Além de Vandré Nascimento nas seis cordas, a banda conta com Andrés Recasens nos  vocais (e que vocais!!!), Johnny Moreira na batera e Fernando Giovannetti no baixo.

 

O MADGATOR já tem um disco (auto intitulado) lançado no ano de 2010. Trata-se de um trabalho com 15 músicas e que teve excelente repercussão em diversos canais de divulgação. E uma das canções de destaque do álbum é "The Brave Without A Mask", música que abre o disco e mostra com muita propriedade toda a versatilidade da banda. Não poderia haver um cartão de visitas melhor.

 

Entretanto, ao viajar pelas demais canções, vocês certamente se depararão com verdadeiras pérolas musicais.

 

"Hypnotize Her" é um desses sons... Swingada e repleta de grooves, a música te transporta no tempo com seus toques "holywoodianos"... Mas não se engane, pois o peso é a tônica principal e está presente o tempo todo por intermédio da bateria arrasadora de Johnny Moreira.

 

O disco tem seu momento bucólico com a pegada nordestina de "Fome e Seca", que com seus singelos 50 segundos de cordas acústicas prepara o terreno para a sabbathica "Eternal Fire", um delírio de quase 7 minutos repleto de viradas espetaculares e mudanças de andamento... "Eternal Fire" é certamente uma das canções mais inspiradas do disco.

 

A dobradinha da curtíssima "Yellowstone" (com pegada de música clássica) com "Keep Me Comin" é outro momento altamente inspirado... Seus solos de guitarra são espetaculares!

 

E o disco segue num nível altíssimo alternando pedradas e grooves até chegarmos ao petardo final com a canção "Madgator". Se você não tonteou até agora, quando ouvir "Madgator" certamente vai bambear.

 

Enfim, caros leitores, o objetivo aqui é ressaltar a qualidade desta fantástica banda, a qual já está há vários anos tentando lançar seu segundo álbum de inéditas. Porém, como ressaltei mais acima, as barreiras costumam ser enormes num projeto como este; e fatalmente, uma destas barreiras é a falta de dinheiro. Tudo custa caro. Horas de estúdio, profissionais qualificados, mídias, parte gráfica, divulgação, enfim, tudo!

 

Mas agora o MADGATOR volta a carga com um projeto bem interessante de crowdfunding, o qual visa arrecadar a grana necessária para a produção deste novo trabalho. Eles estão se utilizando da plataforma online "ContribuAki", onde os interessado em colaborar com o fundo podem entrar, cadastrar-se e fazer doações a partir de apenas R$ 20,00.

 

A divulgação do projeto tem sido feita pela banda através das diversas redes sociais disponíveis, bem como através de contatos "corpo a corpo". 

 

Infelizmente, a participação das pessoas acaba ficando restrita aos amigos mais próximos e a alguns poucos incentivadores que conhecem o potencial da banda e acreditam no projeto. A consequência é que o volume de recursos arrecadado está bem aquém do que o projeto visava conseguir quando foi idealizado. E restam apenas 15 dias para que a plataforma online encerre este período de arrecadação.

 

Desta forma, divulgamos abaixo o link para que você conheça os detalhes do projeto e as respectivas contrapartidas que a banda oferece para os doadores. Basta clicar na figura:

 

 

Se você curte um bom rock and roll e acredita no futuro do heavy metal nacional, participe deste projeto.

 

Abaixo, divulgamos a música "The Brave Without A Mask". Ouça e torne-se você também um fã desta grande banda.

 

 

 

Forte abraço e até a próxima.

 

Betão Star Trips.

 

 

Please reload

Featured Posts

BANDA INGLESA "JAMES" FAZ SHOW SENSACIONAL NA TORRE DE BELÉM

September 9, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive