CENA ROCK BRAZUCA - VOCÊ QUER QUE ELA MELHORE? FAÇA A SUA PARTE!

February 18, 2018

Esta é a imagem que eu tenho do rock no Brasil... Uma casa velha, abandonada, caindo aos pedaços... Eventualmente procurada por uns gatos pingados saudosistas e esperançosos de que alguém possa querer comprá-la e reformá-la...

 

Pois bem. Quem abandonou a casa? E quem poderá reavivá-la?

 

A resposta é simples... Nós mesmos... Aqueles que amam o rock!

 

Na verdade, eu estou cansado do "mimimi" de que o rock não tem vez no Brasil. Que no Brasil só tem música ruim. E que não há espaço para o rock na medida em que não há estrutura, que há poucas gravadoras e emissoras dedicadas ao estilo.

 

Isto é verdade até certo ponto. O Brasil tem música boa sim! E tem rock de primeira qualidade sendo feito. Tem um monte de bandas boas fazendo música autoral... E mais uma pancada de outras bandas excelentes tocando covers. Basta apenas procurar. E não precisa procurar muito não.

 

Responda sinceramente... Qual foi o último disco de alguma banda nacional (CD ou vinil, pouco importa) que você comprou recentemente? Quando foi isso? Qual foi o último show de algum grupo de rock brasileiro que você foi? Você assina algum canal pago de streaming? Ouve suas bandas preferidas através deste canal pago? Você frequenta bares onde rolam shows de bandas covers? Você é daqueles que fica puto de pagar o couvert artístico destas bandas? Já participou de algum projeto de crowdfunding de alguma banda? Você tem amigos músicos? Prestigia o trabalho deles de alguma forma? Compartilha suas músicas? Vai aos shows? Compra seus discos, camisetas ou souvenirs?

 

Me arrisco a apostar que a grande maioria vai responder negativamente a grande parte destas perguntas.

 

E agora, pensando do outro lado do balcão... Você que é dono de algum bar ou espaço que propicia a apresentação de bandas ao vivo? Qual o espaço que você dá para bandas autorais?

 

Eu já soube de bares que não abrem nenhum espaço para bandas autoriais... E mesmo aqueles que o fazem, destinam dias e horários super alternativos, tais quais dias no meio da semana ou então nos sábados à tarde.

 

Infelizmente, parte deste problema acaba sendo causado justamente pelo fato de que poucas pessoas se interessam por bandas autorais. A maior parte da galera que diz curtir rock, quando vai a um bar onde está rolando alguma banda ao vivo, acaba querendo sempre ouvir mais do mesmo. Assim sendo, o proprietário do lugar, que precisa lotar a casa para garantir o pagamento dos custos, acaba buscando apenas aquelas bandas que tocam covers e que atraem este tipo público.

 

Lembro de uma banda de uns amigos meus que gostavam de tocar bandas diferentes e músicas do chamado "LADO B"... Pois é... Aí, você estava lá, curtindo aquela sonzeira de primeira e vem o sujeito ao lado pedir para os caras tocarem "Smoke On The Water"... Pô, galera, tenha dó... "Smoke On The Water" é um puta som... Mas, venhamos e convenhamos, mais carne de vaca do que isso só "Starway To Heaven", não é verdade?

 

Porra!!! O Deep Purple tem 20 discos de estúdio gravados. Será possível que as pessoas só conheçem "Smoke On The Water", "Highway Star" e "Burn"?

 

E, "porra 2", tem tanta banda boa neste mundo... Led, Purple, Creedence, Stones, Beatles, Rush, Iron, Van Halen, Mettalica, Sabbath, AC/DC... Tá certo... Essas bandas são todas do caralho e moldaram o estilo...

 

Mas e Jefferson Airplane? Uriah Heep? Lucifers Friend? Heart? Blue Oyster Cult? Crosby, Stills, Nash and Young? Lynyrd Skynyrd? Free? Bad Company? Bachman Turner Overdrive?... Tem tantas outras que poderiam ser citadas... Me concentrei apenas no básico... Será mesmo que a galera tem que se limitar apenas aos grandes medalhões?

 

E, "porra 3", por que a falta de interesse das pessoas em ouvir músicas e bandas novas?

 

Sem querer fazer nenhum tipo de apologia política. Mas o Brasil, não é de hoje, tem sérios problemas com sua estrutura educacional. E nas últimas três décadas (no mínimo) estes problemas se agravaram e se aprofundaram.

 

Não precisa ser nenhum grande intelectual para associar problemas educacionais à falta de cultura por parte de um povo.

 

Um povo com educação pobre também torna-se pobre em todos os outros aspectos da vida. E o Brasil, mesmo em se tratando das classes sociais mais altas, tem um nível cultural muito baixo. Fruto, certamente, da deterioração da nossa estrutura educacional.

 

Como música é cultura... E nossa cultura está cada vez mais pobre... Nossa música tem se tornado este lixo todo que estamos vendo diariamente nos meios de comunicação (meios estes que acabam se rendendo a tudo isto e replicando os modelos em busca de audiência - no caso pobre - alimentando assim este ciclo vicioso dos infernos).

 

Como quebrar o ciclo? Bom... Aí a conversa fica séria demais e meu intento não é fazer um tratado político sobre as soluções educacionais, culturais sociais do Brasil. Então, neste aspecto, eu paro por aqui.

 

Mas voltando ao rock, eu creio que a solução para quebrar este ciclo da mesmice está em nossas mãos... os rockeiros... Através de ações simples e corriqueiras.

 

Invista seu precioso tempo de lazer buscando ouvir coisas novas.

 

Volte a comprar música em mídias físicas e fomente o mercado musical.

 

No mínimo, assine um serviço de música em streaming. Custa pouco por mês e garante algum tipo de recompensa financeira (mesmo que pequena) para os músicos.

 

Vá com mais frequência a bares que tenham música ao vivo. E se você conhece bandas e donos de bares, faça a ponte entre eles, indicando um ao outro. Dá certo isso, sabia?

 

Pague o couvert artístico com gosto e boa vontade. É o trabalho do músico que está sendo valorizado com este simples gesto.

 

Quando aquele seu amigo que tem uma banda te convidar para ver uma apresentação, vá ao show... Prestigie! Se eles tiverem um CD, compre! 

 

Compartilhe com mais frequência músicas novas, artistas novos... Fomente este simples movimento em seu perfil nas redes sociais das quais você faz parte.

 

Participe do crowdfunding das bandas que você conhece e gosta. Contribuindo com valores pequenos (que podem variar de 20 a 50 Reais) você ajuda a banda a produzir um novo trabalho musical.

 

Existem muitas outras maneiras simples de contribuir para que o mercado musical do rock volte a se aquecer e a crescer. Mas se você ficar grudado no seu celular ou computador, apenas baixando músicas ou vendo os clipes através do Youtube, nada vai mudar. Ou vai... Cada vez mais para pior!

 

Te faço, caro leitor, por fim, os seguintes questionamentos:

 

Será que estou simplificando demais? Seriam coisas assim que fariam a cena rock nacional voltar a crescer? 

 

O que você acha de tudo isto?

 

Fala aí...

Please reload

Featured Posts

BANDA INGLESA "JAMES" FAZ SHOW SENSACIONAL NA TORRE DE BELÉM

September 9, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive