AUTORAL X COVER - UMA SAUDÁVEL DISCUSSÃO SOBRE BANDAS DE ROCK AUTORAIS E BANDAS COVERS

May 2, 2018

 

Muito se tem falado sobre a atual cena rock brasileira. E um dos assuntos que fatalmente surge durante as discussões é a questão das bandas covers em detrimento de bandas que fazem rock autoral.

 

Até bem pouco tempo, eu mesmo estava ficando incomodado com o fato de haver uma profusão muito grande de grupos musicais ligados ao rock, os quais se concentram única e exclusivamente em performar os grandes sucessos das grandes bandas. 

 

Sentia aquela eterna sensação de "mais do mesmo", tal qual ocorre ao ouvirmos as ditas "rádios rock" que temos a nossa disposição atualmente no dial de nossos rádios.

 

Outra crítica que eu fazia era com relação aos bares que abrem espaço para a execução de música ao vivo. No intuito de lotar a casa, os proprietários destes estabelecimentos procuram trazer aos seus palcos, apenas as bandas que tocam aquilo que a maioria do povo rockeiro comum quer ouvir, ou seja, os grandes clássicos.

 

Não tenho dúvidas que estes dois lados do cubo são fortes influenciadores para o não favorecimento da cena rock autoral.

 

Mas não podemos (e não devemos) demonizar nem um lado e nem outro. Se há público interessado em determinado tipo de produto, que surjam entidades no mercado que atendam aos anseios deste público.

 

Certamente que há uma série de outros fatores ligados à indústria musical e outros tantos de ordem sócio econômica e cultural que geram as demandas culturais do nosso povo. Nem quero entrar nessa seara face à profundidade do assunto. Entretanto, o único ponto que quero colocar na discussão é o fato de que a sociedade brasileira há muito tempo carece de um sistema educacional de melhor qualidade, o que certamente vem produzindo gerações menos exigentes em termos culturais. 

 

Dito isso, se música é cultura, certamente podemos avaliar o nível de uma sociedade com relação ao tipo de música que predomina entre seus membros. E neste aspecto, infelizmente o Brasil não está bem cotado.

 

Mas voltando a falar sobre rock e sobre esta questão de banda cover versus banda autoral...

 

Há pouco tempo, participei de uma discussão sobre o tema, a qual surgiu na gravação do programa "Live On The Rocks" da Stay Rock Brazil Web Radio, por ocasião da entrevista feita junto aos membros da banda paulistana HARDSTUFF.

 

A banda Hardstuff atua fortemente na cena dos principais bares de rock da cidade de São Paulo, performando principalmente covers de diversas bandas internacionais. Entretanto, eles também têm composições próprias, as quais estão registradas em seu primeiro EP, que conta com 5 canções e que foi gravado no ano de 2016; e além disso, a banda encontra-se em processo de gravação de novas canções autorais.

 

Em dado momento da entrevista, seus membros foram interpelados com relação à esta questão de se tocar cover em detrimento ao autoral. Vale aqui ressaltar que a Stay Rock Brazil apoia fortemente a cena rock autoral, divulgando um número enorme de grupos musicais de São Paulo e de outras localidades brasileiras que abraçaram a causa do rock autoral.

 

E, para minha surpresa, a resposta dos integrantes da banda foi dada com extrema tranquilidade e coerência, sendo que eles trouxeram uma abordagem deveras interessante com relação ao tema, a qual eu jamais havia pensado e que me fez refletir de forma bastante profunda sobre a questão.

 

Primeiramente, tivemos a intervenção do Rodrigo Flausino, guitarrista do Hardstuff, o qual abordou aquilo que já falamos acima, ressaltando que as bandas tocam cover por uma questão de demanda do público que frequenta as casas noturnas e bares de rock. Ou seja, acaba sendo natural que surjam cada vez mais bandas covers.

 

Todavia, segundo relatado pelo vocalista Rodrigo Grecco, o fato deles estarem tocando músicas de grandes bandas do rock mundial já há tanto tempo, fez com que eles passassem a tocar cada vez melhor e fez com que a banda fosse criando uma maturidade musical muito grande, a qual, associada às influências e referências que cada músico tem (seus ídolos), os credenciou de forma muito natural a quererem fazer músicas próprias, as quais certamente não se tratam de meras cópias das músicas que eles gostam, mas sim, trazem em seu bojo a qualidade adquirida durante a longa jornada na noite tocando justamente covers.

 

Grecco ainda ressaltou muito bem que, no lugar de criar rixas, intrigas e entraves, o que as bandas (covers ou autorais) têm que fazer mesmo é se unirem em torno de um único objetivo, qual seja, tocar rock n' roll. O resto vai se arranjando naturalmente.

 

E outra intervenção muito interessante que foi trazida pelos integrantes do Hardstuff foi justamente com relação ao fato de que a qualidade do som que eles fazem, os credencia naturalmente a incluir suas músicas próprias no setlist que é apresentado ao público, de forma que não ocorre resistência alguma nem por parte dos donos dos bares e nem por parte do público, muito pelo contrário, ocorre que o público passa a pedir que eles toquem tanto os grandes clássicos como também as suas canções próprias. Ou seja, no frigir dos ovos, uma coisa acaba alimentando a outra.

 

Desta forma, concluo que, muito mais do que alimentar uma discórdia desnecessária, esta discussão sobre bandas covers versus bandas autorais acaba sendo mesmo inócua e não levará ninguém a lugar algum.

 

Por fim, continuarei fazendo aquilo que sempre fiz no sentido de dar força às bandas que tocam rock n' roll na noite. Continuarei indo aos meus bares preferidos para tomar uma boa cerveja gelada ao som de boas bandas tocando ao vivo, não me importando se os caras tem repertório próprio ou não. Logicamente, se for uma banda que tenha canções próprias, por certo que vou querer conhecê-las e divulgá-las em todas as instâncias as quais eu tenha qualquer tipo de influência.

 

Creio que muito mais possa ser dito sobre o assunto em pauta. Assim sendo, gostaria muito de que aqueles que por ventura lerem esta matéria, tendo considerações a respeito, por gentileza, compartilhe conosco e enriqueça o debate.

 

Forte abraço a todos e até a próxima.

 

Betão Star Trips

 

 

P.S.: se quiser conferir a entrevista da banda Hardstuff no programa Live On The Rocks da Stay Rock Brazil, basta acessar o link abaixo:

 

https://www.mixcloud.com/rog%C3%A9rio-utrila/programa-live-on-the-rocks-entrevista-com-hardstuff/

 

 

Please reload

Featured Posts

BANDA INGLESA "JAMES" FAZ SHOW SENSACIONAL NA TORRE DE BELÉM

September 9, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive